uso do corpo (energético, gestual e sexual)

 Baudrillard (1995, p.140- 141): A verdade é que a beleza constitui um imperativo tão absoluto pelo simples fato de ser uma forma capital. Adentremo-nos mais na mesma lógica: a ética da beleza [...] pode definir-se como a redução de todos os valores concretos e dos valores de uso do corpo (energético, gestual e sexual), ao único valor de permuta funcional que, na sua abstracção, resume só por si a ideia de corpo glorioso e realizado, a ideia do desejo e do prazer

Nenhum comentário:

Postar um comentário