(CHALITA, 2003 p. 22).

"O amor é um conceito repleto de contrastes, antíteses, paradoxos e peculiaridades que o tomam tão singular quanto complexo. (...) amor transcende qualquer ciência. Ele nasce, cresce e se multiplica, ocupando espaços maiores ou menores, mas sempre edificados com o que há de mais nobre no espírito e no coração do ser humano" (CHALITA, 2003 p. 22).

Nenhum comentário:

Postar um comentário