O reconhecimento e a vida social

“Ninguém pode edificar a sua própria identidade independentemente das identificações que os outros fazem dele”  Habermas (1983: 22).

 Charles Taylor (1994: 58), “um indivíduo ou um grupo de pessoas podem sofrer um verdadeiro dano, uma autêntica deformação se a gente ou a sociedade que os rodeiam lhes mostram como reflexo, uma imagem limitada, degradante, depreciada sobre ele.”