A construção do sujeito social

Guirardelli (2002, p. 88), Nos anos finais do regime, Vargas deu uma guinada à esquerda. Sempre buscando apoio popular, concedeu anistia aos presos políticos, permitiu a legislação do Partido Comunista, reconheceu a URSS e estabeleceu relações diplomáticas com esse país. Os chefes militares que lhe deram apoio durante o Estado Novo passaram a ver tais manobras com maus olhos e, procurando evitar o continuísmo, trataram logo de depor o presidente antes das eleições da ANC.

Aranha (2007, p. 245) "a escola representava a esperança de democratização da sociedade." 

Competia à Assembléia apreciar o anteprojeto constitucional, elaborado por juristas nomeados em dezembro de 1889. Destacaram-se na redação desse documento Rui Barbosa e Saldanha Marinho. O Anteprojeto constitucional tinha como modelo a Constituição dos Estados Unidos. (COTRIM, 1999, p. 229)
 Cotrim (1999, p. 229) "em 15 de novembro de 1890 reuniram-se na cidade do Rio de Janeiro a Assembléia Constituinte, para elaborar, então, a primeira Constituição da República brasileira." 
Aranha (2007, p. 303)[...] foi publicado um manifesto dos pioneiros da Educação Nova, assinado por 26 educadores, entre eles Fernando de Azevedo e Anísio Teixeira. O documento defendia a educação obrigatória, pública, gratuita e leiga como dever do estado, a ser implantada em programa de âmbito nacional. Um dos objetivos fundamentais expressos no Manifeto que certamente fora redigido sob a inspiração de Anísio Teixeira- era a superação do caratér discriminatório e antidemocrático do ensino brasileiro, que destinava a escola profissional para os pobres e ensino acadêmico para a elite.
Cooman (1967, p. 140)  "pôs fim ao monopólio do estado e reconheceu nela condições para aprovação dos estabelecimentos particulares."

Aranha (2007, p.201) Ao lado da expansão da rede escolar, outro objetivo dos educadores no século XIX era formar a consciência nacional e patriótica do cidadão. Até então a educação tivera um caráter geral e universal, mas agora se dava maior ênfase à formação cívica, certamente em razão das tendências nacionalistas da época.
"[...] tenho promovido os estudos públicos, quanto é possível, porém, necessita-se de uma legislação especial." (FAVERO, 1996, p.36). 

Piletti (1997, p. 145) ,Ao invés de procurar montar um sistema nacional de ensino, integrado em todos os seu graus e modalidades, as autoridades preocuparam-se mais em criar algumas escolas superiores e em regulamentar as vias de acesso a seus cursos, especialmente, através do curso secundário e dos exames de ingresso aos estudos de nível superior.
Aranha (2007, p.125) [...] enquanto os mais ricos ou da alta nobreza continuavam a ser educados por preceptores em seus próprios castelos, a pequena nobreza e a burguesia também queriam educar seus filhos e os encaminhavam para a escola, na esperança de melhor prepará-los para a liderança e a administração da politica e dos negócios. Já os interesses de segmentos populares, em geral, não eram levados em conta, restringindo-se a aprendizagem de ofício.

Aranha (2007, p.127) que a "ordem jesuítica estabelecia uma rígida disciplina militar e tinha como objetivo inicial a propagação missionária da fé, a luta contra os infiéis e os heréticos."