(MAGNANI, 1989, p. 6)

[...] condições de emergência [...] produção, edição, difusão, instituições escolares e universitárias, as condições de aprendizagem da língua e da leitura, diferentes instâncias legislativas nesse domínio como as academias, os prêmios literários, as revistas, a definição de “domínio cultural” e de “corpus literário”, e a imagem implícita e pressuposta de leitor e de leitura, sem hierarquização entre esses elementos (MAGNANI, 1989, p. 6).