repetição cognitiva de uma habilidade física na ausência de movimentos manifestos[...]”.

Magill (1984, p.116), “Quando a expressão prática mental é usada na literatura de pesquisa, ela se refere à repetição cognitiva de uma habilidade física na ausência de movimentos manifestos[...]”.


Schimidt (1993, p. 184), “[...] uma idéia antiga era que a prática mental facilitava os elementos simbólicos cognitivos da habilidade. Outra teoria se preocupava com a avaliação de movimentos possíveis e com as conseqüências de suas experiências mentais[..]”. 


 Richardson apud Magill (1984, p.233), “[...] salientou que a explicação psiconeuromuscular postula que, durante a prática mental, o indivíduo está de fato gerando correntes de ação nos grupos musculares [...]”

Nenhum comentário:

Postar um comentário