Educação Especial

(...)  favorecer a discussão conjunta  entre  as autoridades  da Educação Especial com as da educação regular, para mobilização destas autoridades na tomada de decisões  favoráveis  à integração de serviços específicos,  no cômputo dos serviços oferecidos a todos os alunos (Carvalho, 2000:44).

Nenhum comentário:

Postar um comentário