A educação alimentar e nutricional

Sant’anna (2003), Espaço de todos os medos e, também de todos os prazeres. Lugar de grandes compensações. A comida abriga hoje muitos amores e obsessões, mas também rancores e ódios inesgotáveis. Ela tanto divide e isola opiniões ou grupos, como ela pode reintegrar socialmente pessoas e povos (p. 51).


Alvarez et. al., (2008)A educação alimentar e nutricional pretende que se adotem comportamentos que melhorem a saúde através de uma série de experiências complementares de aprendizagem, modificando estes comportamentos e os determinantes que atuam sobre eles. (p. 140)