A sustentabilidade

Bueno (1998:31): “Se os cidadãos, individualmente, forem confrontados com a necessidade da manutenção da biodiversidade para a manutenção da qualidade de vida de seus descendentes, sem pensar exclusivamente em seus benefícios pessoais imediatos, os benefícios de longo prazo começarão a ser visualizadas, percebidos enfim, pelos humanos, e a conservação deixará de ser uma luta real de uma minoria e retórica da maioria para ser integrada às atividades sociais de todos como um fato normal e necessário à vida”.

ALMEIDA (1998):A eficácia ecológica das restrições comerciais é questionável pelo simples fato de que nada garante que o parceiro comercial, atingido por tal medida, não vá redirecionar, dentro de certos limites, seu esforço exportador em direção a mercados alternativos, resolvendo, num curto prazo, seu problema econômico e postergando a adoção de regulamentações ambientais mais rigorosas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário