Questões da Fuvest 2013

Prova da Fuvest teve Drummond, Laerte e questões interdisciplinares

Questão de inglês abordou os protestos do meio do ano pelo país.
O gabarito da prova será divulgado às 19h30, segundo a Fuvest.

Ana Carolina Moreno Do G1, em São Paulo
9 comentários
A prova da primeira fase da Fuvest 2014, aplicada neste domingo (24), teve predominância de enunciados e alternativas curtos e alta frequência de charges, fotos e tabelas. Entre os livros de leitura obrigatória, "Sentimento do mundo" de Carlos Drummond de Andrade, foi o que apareceu no maior número de questões.
Obra de Drummond é a mais cobrada na história do Enem (Foto: Reprodução)Drummond caiu na Fuvest (Foto: Reprodução)
A interdisciplinaridade de questões apareceu entre literatura e história, biologia e matemática e química e física, principalmente. Também foi usada uma tira do cartunista Laerte, que nos últimos anos passou a se vestir como mulher, com a personagem Muriel para abordar a questão de gênero. Uma questão de inglês abordou os protestos de junho pelo país.
Dos 172 mil inscritos, 19.862 não apareceram para fazer a prova, com abstenção de 11,5% na primeira fase.
O gabarito da prova será divulgado às 19h30, segundo a Fuvest.
Em português, cinco das 17 questões tomaram como base o poema "Revelação do subúrbio", presente no livro de Drummond listado como leitura obrigatória. Além de pedir conhecimentos dos candidatos sobre o movimento modernista na literatura brasileira, a prova também avaliou a capacidade de interpretação de trechos do poema.
Machado de Assis (Foto: TV Globo/Reprodução)

Machado de Assis (Foto: TV Globo/Reprodução)
"Memórias póstumas de Brás Cubas" foi o segundo livro mais pedido, especificamente o capítulo LXXI da obra de Machado de Assis, que inspirou quatro questões.
Três questões da prova de português exigiram dos candidatos conhecimento para comparar obras tanto no conteúdo quanto no estilo dos escritores. Uma delas pediu a comparação da abordagem da escravidão nos livros "Memórias de um Sargento de Milícias", "Memórias Póstumas de Brás Cubas" e "O cortiço". Outra listou cinco obras e perguntou qual tinha o estilo mais próximo ao do livro de Machado de Assis. Uma terceira colocou lado a lado os livros "Vidas Secas", de Graciliano Ramos, e "Capitães de Areia", de Jorge Amado, e pediu semelhanças e diferenças entre eles.
Laerte, vestido de mulher, foi um dos destaques do encontro neste domingo (Foto: Jéssica Balbino/ G1)


Laerte teve personagem Muriel retratada em
questão da Fuvest (Foto: Jéssica Balbino/ G1)
Já uma tira de Laerte, publicada em maio deste ano, inspirou duas questões de interpretação de texto. O desenho trazia a personagem Muriel e debatia questões de gênero e alcoolismo.
Protestos
As manifestações de junho pelo Brasil apareceram na Fuvest em um dos textos da prova de inglês, adaptado de um artigo publicado na revista britânica The Economist em 29 de junho deste ano.
O trecho do artigo, incluindo uma charge, debatia os possíveis resultados das manifestações no Brasil, Turquia, Indonésia, Europa e a Primavera Árabe, e comparava o movimento de protestos atual com outros que marcaram a história em 1848, 1968 e 1989. Segundo o artigo, embora eles tenham sido memoráveis, apenas os protestos da década de 1980 conseguiram provocar mudanças políticas efetivas.
O segundo texto da prova de inglês foi retirado de uma edição da publicação "Discover" de maio de 2013, que teve como tema os impactos positivos da educação na saúde, principalmente na redução da mortalidade, em comparação com os efeitos do aumento de renda.
Todas as cinco questões de inglês exigiram do candidato a capacidade de interpretar os textos apresentados.
Confronto entre manifestantes e policiais durante protesto em Brasília (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)Manifestações de junho caíram em questão de inglês da Fuvest (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
Ciências humanas
Em ciências humanas, as 11 questões de história foram marcadas por enunciados curtos e predominância de temas de história geral (com seis questões). Apenas três enunciados estavam ilustrados: um trouxe a história fotografia de um homem chinês parado em frente a tanques militares, outro abordou o movimento republicano brasileiro no século XIX usando o quadro "Moema", de Victor Meirelles, de 1866, e um terceiro pediu explicações sobre o "voto de cabresto" no Brasil do início do século com uma charge de 1927.
Já as questões de geografia tiveram maior variedade de recursos de imagens, com mapas, fotos, gráficos de barra e numéricos e uma anamorfose, presentes em oito das 11 questões.
Os temas abordaram desde conhecimentos clássicos como vegetação, clima, produção agrícola e extrativismo mineral quanto questões atuais, como o uso de drones pelo exército dos Estados Unidos em regiões tribais na África e no Oriente Médio, os assassinatos de indígenas no Mato Grosso do Sul em decorrência dos conflitos de terra, a globalização, o consumo de energia no mundo e desastres naturais.
Os enunciados e recursos visuais em geografia, porém, não eram suficiente para que o candidato chegasse à resposta correta, e exigiam conhecimento anterior básico sobre os assuntos abordados.
A interdisciplinaridade apareceu em história com um trecho da obra "A cidade e as serras", de Eça de Queirós. A pergunta exigia que o candidato conhecesse características do período histórico em que se passa a narrativa. Uma questão de geografia remeteu os candidatos às aulas de história e combinou conhecimentos das diferentes fronteiras internas e externas que o Brasil já teve no decorrer dos séculos, desde o Tratado de Tordesilhas.
Exatas e biológicas
Nas questões de exatas e biológicas, as disciplinas que exigiram mais cálculo dos candidatos foi matemática, com 11 questões, e física, com 12. Além dos enunciados clássicos que introduzem os conceitos das matérias em situações-problema do dia-a-dia, como ingredientes de uma sopa instantânea, o movimento de um corredor e o funcionamento de um telefone celular, a Fuvest se inspirou na própria Cidade Universitária, onde fica sua sede na Zona Oeste de São Paulo para elaborar seus enunciados. Exemplos disso são as questões sobre o ângulo de rotação da Terra, que usou uma foto de um relógio de sol presente no campus Butantã, e sobre o cálculo de área em geometria plana, tomando como base formato da piscina do Centro Poliesportivo da USP.
Em matemática, predominaram as questões de geometria, mas também caíram questões de probabilidade, logaritmo, equação e tangente, além de regra de três.
Física pediu do candidato cálculos de velocidade, massa e volume, além de questões com prismas, eletricidade, termodinânima e frequência sonora. Conhecimentos de óptica apareceram em uma questão sobre substâncias químicas no bloco de questões de química, onde também apareceram a tabela periódica, em uma questão específica sobre as propriedades do ródio, e a massa molar de ácidos carboxílicos.
Várias questões abordaram as reações químicas de maneira direta ou indireta, como uma sobre a introdução de substâncias geneticamente modificadas no processo de obtenção de etanol a partir da cana de açúcar.
Já biologia contou com pouco apoio visual -só quatro das 11 questões trouxeram um gráfico, tabela ou foto. Uma questão, sobre ecologia, abordou conhecimentos básicos de química sobre moléculas.
Os temas da prova foram amplos e incluíram citologia (interfase e meiose) e genética (as formas de reprodução de plantas e herança genética que determina propensão a enfermidades), além do funcionamento do corpo humano, principalmente o sistema nervoso e a filtragem de glicose no rim. Temas atuais também foram abordados, como um gráfico com a evolução da razão entre homens e mulheres diagnosticados com Aids nos últimos anos no Brasil.

SÃO PAULO - Estudantes fazem a prova da primeira fase da Fuvest na FEA-USP (Foto: Flávio Moraes/G1)

Estudantes fazem a prova da primeira fase da Fuvest
na FEA-USP (Foto: Flávio Moraes/G1)
Gabarito sai neste domingo
A prova terá duração de cinco horas. A Fuvest vai divulgar o gabarito ainda neste domingo, por volta de 19h30. Após o término da prova, o G1 trará a correção comentada de todas as questões, feita pelos cursos pré-vestibulares Etapa, de São Paulo, e Oficina do Estudante, de Campinas.
A primeira fase tem 90 questões de múltipla escolha sobre conteúdos das matérias do currículo do ensino médio: português, história, geografia, matemática, física, química, biologia e inglês. De acordo com a Fuvest, algumas questões podem ser interdisciplinares. Os candidatos precisam passar pelo menos três horas na sala de provas antes de poderem entregar a folha de respostas.
O resultado da primeira fase será divulgado no dia 16 de dezembro, assim como os locais de prova dos candidatos convocados para a segunda fase.
As provas da segunda fase acontecerão nos dias 5, 6 e 7 de janeiro de 2014. No primeiro dia, todos os candidatos deverão fazer uma prova com dez questões de português e uma redação. No dia 6 será aplicada uma prova de 16 questões dissertativas de história, geografia, matemática, física, química, biologia e inglês. O terceiro e último dia da segunda fase terá 12 questões dissertativas, mas o conteúdo varia de acordo com a carreira escolhida pelo candidato, e pode abordar entre duas ou três disciplinas.
A primeira chamada será feita no dia 1º de fevereiro de 2014. A matrícula online será nos dias 4 e 5 de fevereiro para confirmar o interesse pela vaga, e a matrícula presencial será em 12 e 13 de fevereiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Educação Marília

Idep

WWW.CIDADEDEMARILIA.COM

Ideb: Marília ficou em segundo lugar no Estado, atrás apenas de Indaiatuba

A Rede Municipal de Ensino de Marília obteve a nota 7,2 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que é a maior desde q...