Literatura e sociedade

(...) num mundo absurdo, como o atual, que só erige padrões de cultura para destruí-los e perante uma civilização que conduz os seus melhores filhos à morte coletiva pela bomba, quem está certo é quem afinal era chamado de louco, e repelia esta ordem. [...] perigo, insisto, é a volta às velhas formas burguesas de expressão, à literatura água de flor laranjeira, anódina e inconseqüente, ou simplesmente acadêmica. Este perigo é tanto maior quanto muitos escritores entre nós, não raciocinaram perante os fatos e fenômenos políticos. Estão ainda num inquietante não-importismo... Por isso a formação da consciência intelectual no Brasil está em plena infância. (Carlos Drummond de Andrade. In: BRAYNER 1978:34-5)

“(...) uma literatura empenhada, que parte de posições éticas, políticas, religiosas ou simplesmente humanistas. (...) [ casos em que o autor] parte de certa visão da realidade e a manifesta com tonalidade crítica” (Candido 1995:250).

(...) extremos de histeria coletiva e de selvageria podem coexistir com a conservação e, até mesmo, o maior desenvolvimento das instituições, burocracias e códigos profissionais de alta cultura.(...) em um mesmo indivíduo, qualidades óbvias de sensibilidade letrada e estética podem coexistir com um comportamento bárbaro e politicamente sádico. (Steiner 1991:87-8)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Educação Marília

Idep

WWW.CIDADEDEMARILIA.COM

Ideb: Marília ficou em segundo lugar no Estado, atrás apenas de Indaiatuba

A Rede Municipal de Ensino de Marília obteve a nota 7,2 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que é a maior desde q...