O professor (da escola de 1º e 2º graus)

"considerarei o professor (da escola de 1º e 2º graus) um trabalhador intelectual, prioritariamente (portanto não exclusivamente) difusor do conhecimento necessário (mesmo que insuficiente) à transformação efetiva da realidade com vistas à satisfação das necessidades propriamente humanas[...] quanto mais clareza o professor tenha de que está inserido na luta pela socialização da cultura, melhores condições ele vai adquirindo de exercer concretamente (e não apenas em palavras ou boas intenções) sua função na direção da satisfação das necessidades propriamente humanas". (RIBEIRO,1984)

Nenhum comentário:

Postar um comentário