(Gómez, 1997, p. 104).(Schön, 1997, p. 82)

“sem o rigor, a sistematização e o distanciamento requeridos pela análise racional, mas com a riqueza da captação viva e imediata das múltiplas variáveis intervenientes e com a grandeza da improvisação e criação.” (Gómez, 1997, p. 104).
     
Tal como um aluno meu me dizia, falando de um seu aluno: ‘Ele sabe fazer trocos mas não sabe somar os números’. Se o professor quiser familiarizar-se com este tipo de saber, tem de lhe prestar atenção, ser curioso, ouvi-lo, surpreender-se, e actuar como uma espécie de detective que procura descobrir as razões que levam as crianças a dizer certas coisas. (Schön, 1997, p. 82)

Nenhum comentário:

Postar um comentário