Sonhos e fantasias


"Não devemos deixar-nos levar, talvez visando a simplificação, a esquecer a importância dos resíduos mnêmicos ópticos, quando o são de coisas, ou a negar que seja possível os processos de pensamento tornarem-se conscientes mediante uma reversão a resíduos visuais, e que, em muitas pessoas, este parece ser o método favorito. O estudo dos sonhos e das fantasias pré-conscientes pode... dar-nos uma ideia do caráter especial deste pensar visual. ...De certa maneira, também, ele se situa mais perto dos processos inconscientes do que o pensar em palavras, sendo inquestionavelmente mais antigo que o último, tanto ontogenética quanto filogeneticamente." (Freud, 1923/1976, p.35)



Nenhum comentário:

Postar um comentário