Letramento e gramática (Bagno, 2000:62)

Olson (1997: 29)  “A função da escola não é deslocar as percepções e as crenças da criança pré-escolar, mas desdobrá-las e elaborá-las [...]”.


“É preciso saber gramática para falar e escrever bem” (Bagno, 2000:62)


Magda Soares (2000:18 e 42): “Letramento é, pois, o resultado da ação de ensinar ou de aprender a ler e escrever:  o estado ou condição que adquire um grupo social ou um individuo como conseqüência de ter-se apropriado da escrita. [...] Letramento é prazer, é lazer, é ler em diferentes lugares e sob diferentes condições [...] Letramento é informar-se através da leitura, é buscar noticias e lazer nos jornais, é interagir com a imprensa diária, fazer uso dela, selecionando o que desperta interesse, divertindo-se com as tiras de quadrinhos”.


Perini (2003):“[...] entre os pré-requisitos essenciais para o estudo da gramática estão, em primeiro, habilidade de leitura fluente e, depois um domínio razoável da língua padrão [...]. Assim, para estudar gramática é preciso saber ler bem – o que exclui usar gramática como um dos caminhos para a leitura”.

Na realidade, toda palavra comporta duas faces. Ela é determinada tanto pelo fato de que procede de alguém, como pelo fato de que se dirige para alguém. Ela constitui justamente o produto da interação do locutor e do ouvinte. Toda palavra serve de expressão de um em relação ao outro. Através da palavra, defino-me em relação ao outro, isto é, em última análise, em relação à coletividade. /.../ A palavra é o território comum do locutor e do interlocutor (Bakhtin, 1981:113). 


Vygotsky(1993) comenta também que “a escrita modifica as pessoas internamente e que o mínimo grau de cultura escrita faz uma grande diferença nos processos mentais, já que alfabetizados são capazes de adotar uma abordagem abstrata, ao contrário das pessoas sem escrita”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Educação Marília

Idep

WWW.CIDADEDEMARILIA.COM

Ideb: Marília ficou em segundo lugar no Estado, atrás apenas de Indaiatuba

A Rede Municipal de Ensino de Marília obteve a nota 7,2 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que é a maior desde q...