Lixos e meio ambiente (TRIGUEIRO, 2005, p.48).


“O Brasil, apesar de ter uma das legislações mais avançadas do planeta, é o paraíso dos sacos plásticos. Essa realidade, que tanto preocupa os ambientalistas do país, já justificou mudanças importantes na legislação- e na cultura- de vários países europeus”. (TRIGUEIRO, 2005, p.48).

(Trigueiros, 2005, p.49) “Abandonados em vazadouros, esses sacos plásticos impedem a passagem da água -retardando a decomposição- e dificultando a compactação dos detritos.” (Trigueiros, 2005, p.48).

 “A casca leva 12 anos pra se decompor. É um resíduo pesado, que ocupa espaço nas latas de lixo, nos caminhões e, principalmente, nos aterros. O que pouca gente se deu conta, é que dá para transformar as fibras de coco em tapetes, cordas, chapéus, encostos para carros e aviões, placas de isolamento acústico ou térmico (...)” (Trigueiro, 2005, p.60)
      
 (...). “Quem lê o anúncio e se interessa faz contato pela internet e inicia uma negociação, em que a Bolsa de Resíduos não se mete - ela apenas oferece um espaço virtual para que o negócio aconteça.” (Trigueiro, 2005, p.68) “(...) segundo a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, movimenta algo em torno de 200 milhões de reais por ano.” “É um bom negócio porque assegura a destinação inteligente do que antes era descartado como lixo, além de reduzir o custo da empresa.” (Trigueiro, 2005, p.69)
      
 “O princípio dos 3 Rs ganhou visibilidade após a Rio-92, estando previstas no 21º capítulo da Agenda 21 a redução ao mínimo dos resíduos e a maximização ambientalmente saudável do reaproveitamento e da reciclagem dos resíduos.” (Trigueiro, 2005, p.73)

Nenhum comentário:

Postar um comentário