A Leitura a escola e a família


"o projeto de conscientização do mundo, de hominização, mesmo porque homem e mundo são elementos inseparáveis" (SILVA, 2005, p. 77).



"exercício da liberdade do homem para estruturar o seu projeto de existência" (SILVA, 2005, p. 77), 

"o lugar onde o leitor se apresenta como uma figura constante: leitura em casa, leitura na sala de aula, leitura na biblioteca" (ANDRAUS JUNIOR; SANTOS, 1999, p. 48).


"é aquele que interpreta um texto à luz do seu contexto, estabelecendo relações entre as idéias produzidas e a vida concretamente vivida em sociedade" (SILVA, 2003a, p. 41).


Cagliari (1993, p. 106), “A história da escrita vista no seu conjunto, pode ser caracterizada em três fases distintas: a pictórica, a ideográfica e a alfabética”.



PCN "Uma charge política, por exemplo, supõe conhecimento de mundo e experiência político-social que podem não estar dados para um aluno de onze anos. Dessa forma, sua leitura pode diferenciar-se tanto da que for realizada por um aluno de 14 anos, quanto da que for feita por um de 17. O mesmo raciocínio se aplica a um poema, uma crônica, uma notícia, uma carta de solicitação ou uma reportagem. Nesse sentido, a intervenção do professor e, conseqüentemente os aspectos a serem tematizados, tanto poderão ser diferentes, quanto poderão ser os mesmos, tratados com graus diversos de aprofundamento."



Nenhum comentário:

Postar um comentário