Turismo sexual, carnaval e propaganda


Piscitelli (2006, p. 208): Pesquisas centradas, sobretudo, em dimensões culturais, prestam atenção às alterações no sistema de valores, nos comportamentos individuais, nas condutas morais e estilos de vida coletivos; alterações na tolerância em termos de sexualidade; aumento da prostituição e da delinqüência; introdução de drogas; alcoolismo; mercantilização das culturas locais; autonomização em relação à família, à religião e aos valores comunitários; imitação e reprodução dos comportamentos estrangeiros


As ações da sociedade civil organizada fomentaram o banimento da publicidade turística oficial que utilizava imagens sexualizadas de mulheres e estimularam campanhas governamentais contra a exploração sexual de crianças por estrangeiros. Contudo, essas imagens continuaram sendo produzidas pelo setor privado e vendidas, localmente, na forma de postais e calendários (PISCITELLI, 2006, p. 217).


LEHMANN-CARPZOV (1994:77): [...] a propaganda turística, particularmente quando se trata de turismo sexual, explora sobretudo o exótico das regiões longínquas e o erótico da beleza do corpo das mulheres. O sexo é usado nessa propaganda como poder de manipulação sobre as ações do imaginário dos indivíduos.


SILVA (1998)   [...] existe uma tendência a mostrar o país como sendo um lugar onde não se pode beber água , por que é mortal e que a noite de Reveillon os cariocas drogados, se refociliam exorcisticamente na areia, e se entregam em público a todo tipo de dessipação com mulheres prestes a se entregar sexualmente a qualquer um.

BIGNANI (2002:113):  Para os jovens é fácil encontrar companhia, as mulheres brasileiras não se fazem de difícil, obviamente quando elas tem vontade. Porém vale a pena lembrar que o Rio é a cidade onde se encontra a maior quantidade de prostitutas e de homossexuais de todo o continente americano. [...] nos bares noturnos da cidade encontram-se jovens graciosas brasileiras dispostas a dançar com vocês, e, se vocês, forem generosos, elas estarão dispostas inclusive a fazer companhia durante toda a viagem.”

Soares de Bem (2005, p. 59):O imaginário carnavalesco ao qual se associa o Brasil contribui para realçar a beleza sensual de mulheres (no geral mulatas) que expõem sem pudor seus corpos desnudos. Tais imagens se tornam funcionais para os contatos travados na esfera do turismo, estimulando mesmo o surgimento e o estabelecimento do turismo sexual em várias regiões do Brasil.




Nenhum comentário:

Postar um comentário