O espaço Geográfico e a cultura patrimonial - Sposati (1998, p. 2)

Sposati (1998, p. 2) há uma  “cultura patrimonial predominante no Brasil, que divide a sociedade entre proprietários e não proprietários, ou seja, entre elite e plebe”


Santos (2000 p. 99), “regiões e lugares tornam-se tão fundamentais para explicar a produção, o comércio e a política, que se tornou impossível deixar de reconhecer o seu papel na elaboração do destino dos povos e do mundo”


globalização “faz o modo de vida das sociedades de consumo ocidental ser tomado como padrão apesar de não estar acessível a todos, nem nos países considerados ricos” (DUPAS, 1999, p. 17)


Santos (1979, p.18) o espaço geográfico  “que o espaço reproduz a totalidade social na medida em que essas transformações são determinadas por necessidades sociais, econômicas e políticas. O espaço reproduz-se, ele mesmo, no interior da totalidade, quando evolui em decorrência do modo de produção e de seus movimentos sucessivos e contraditórios”.


“o resultado histórico do relacionamento da sociedade com o espaço, o qual só pode ser desvendado por meio do estudo de sua gênese e desenvolvimento” (MORAES, 2002, p. 63)


Carlos (1999, p.63)  “as relações sociais têm uma existência real enquanto existência espacial concreta, na medida em que produzem e assim efetivamente a sociedade produz o espaço”

Nenhum comentário:

Postar um comentário