Moral e vida em sociedade (Saramago, 2002, p. 119)

"A busca de estilos de existência tão diferentes uns dos outros como seja possível me parece um dos pontos, graças aos quais a investigação contemporânea se pode inaugurar na antigüidade, em grupos singulares. A busca de uma forma de moral que seja aceitável para todos – no sentido de que todos devam submeter-se a ela – parece-me catastrófica." (Foucault, 1994b: 706)



Se não formos capazes de viver inteiramente como pessoas, ao menos façamos tudo para não viver inteiramente como animais" (Saramago, 2002, p. 119). 




"A mínima desobediência é castigada e o melhor meio de evitar delitos graves é punir muito severamente as mais leves faltas". Michel Foucault (1987, p. 257)




"entro de nós há uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos" (Saramago, 2002, p. 262). 






"Por toda uma série de razões, a idéia de uma moral como obediência a um código de regras está presentemente em um processo de desaparecimento, já desapareceu. E à essa ausência de moral responde, deve responder, uma busca de uma estética da existência". (Foucault, 1994b: 732)

Nenhum comentário:

Postar um comentário