Docente e formação continuada

O professor que não aprende com prazer não ensinará com prazer. “ Snyders. (1990)


Nóvoa (2002, p. 23) : “O aprender contínuo é essencial se concentra em dois pilares: a própria pessoa, como agente, e a escola, como lugar de crescimento profissional permanente.”


Nóvoa (1997, p.26): “A troca de experiências e a partilha de saberes consolidam espaços de formação mútua, nos quais cada professor é chamado a desempenhar, simultaneamente, o papel de formador e de formando.”


Freire, (1996, p.43): “É pensando criticamente a prática de hoje ou de ontem é que se pode melhorar a próxima prática.”



Nóvoa (1997, p.27):“ As situações conflitantes que os professores são obrigados a enfrentar (e resolver) apresentam características únicas, exigindo portanto características únicas: o profissional competente possui capacidades de autodesenvolvimento reflexivo (…) A lógica da racionalidade técnica opõe-se sempre ao desenvolvimento de uma práxis reflexiva.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário