Criminalidade (DURKHEIN, 1897)

A criminalidade é um fenômeno social, já identificado assim no final do século XIX como um fato próprio da existência humana, portanto fato social. (DURKHEIN, 1897).

O fato social é distinto do livre arbítrio e conseqüência das forças coercitivas da coletividade. É algo mensurável e que difere da vontade humana individual, a qual encontra as estruturas sociais prontas, não é decisão do homem incorporar ou participar destas formas de convívio, elas existem independente da vontade de cada um e obrigatoriamente somos integrados a elas. (GIDDENS, 1976)

Não há transformação social que não seja alcançada pela participação dos agentes de saúde, dos agentes de segurança e dos educadores; pois estes agentes inspiram a formação moral dos agentes coletivos. (BALLESTRERI, 2006)

Nenhum comentário:

Postar um comentário