Ambientalismo, orgânicos e industria Ehlers (1995, p. 16)


Ehlers (1995, p. 16): (...) refere-se a um conjunto de práticas bem definidas, que podem ser julgadas como mais ou menos sustentáveis, conforme as previsões sobre a durabilidade dos recursos naturais que empregam. A redução do uso de insumos industriais (low input agriculture), a aplicação mais eficiente ou mesmo a substituição dos agroquímicos por insumos biológicos ou biotecnológicos seriam suficientes para a consolidação do novo paradigma (da sustentabilidade). Nesse caso, a agricultura sustentável é algo bem mais palpável, um objetivo de curto prazo.

(...) transformações sociais, econômicas e ambientais em todo o sistema agroalimentar. A erradicação da fome e da miséria, a promoção de melhorias na qualidade de vida para centenas de milhões de habitantes, a democratização do uso da terra ou mesmo a consolidação de uma ética social mais igualitária são alguns dos desafios contidos na noção de desenvolvimento e de agricultura sustentável. (EHLERS, 1995, p. 16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário