ESCOLA, SABERES, INDIVÍDUOS E DISCIPLINA

os saberes se constituem como base numa vontade de poder e quase ao mesmo tempo acabam funcionando como correias transmissoras do próprio poder a que servem” (VEIGA-NETO, 2003, p. 141; VEIGA-NETO, 2006, p. 27).




“muitos aspectos da vida da escola mudaram pela introdução da tecnologia disciplinar (horário rígido, separação dos alunos, vigilância da sexualidade, classificação, individualização etc.)” (FOUCAULT, 1995a, p. 204).




“são as ‘práticas’ concebidas ao mesmo tempo como modo de agir e de pensar que dão a chave de inteligibilidade para a constituição correlativa do sujeito e do objeto” (FOUCAULT, 2004b, p. 238).




 “ao constituir o sujeito dessa forma, ao construir a própria identidade dos indivíduos, o poder moderno produz indivíduos governáveis através de tecnologias de individualização e normalização” Marshall (2002, p. 32)

Nenhum comentário:

Postar um comentário