Pós Modernidade

"Tudo se tornou demasiadamente próximo, promíscuo, sem limites, deixando-se penetrar por todos os poros e orifícios" ( Zizek).


''Tratar o comunismo como Idéia eterna implica que a situação que o gera não é menos eterna, e que o antagonismo ao qual o comunismo reage sempre estará presente. E a partir daí estaremos a um passo apenas de uma análise desconstrutiva do comunismo como um sonho de presença, um sonho que se alimenta da sua própria impossibilidade.'' (ZIZEK, 2009)


 A leitura do contemporâneo, entender esse tempo, é a nova tendência da literária.
Esse é o propósito da literatura imparcialista. J.Nunez




Nenhum comentário:

Postar um comentário