O papel do Estado não é papel da escola (Passetti, 1995)

Para Medrado (1998): a escola não pode responder pelo papel do Estado, oferecendo à população o espaço vital destinado ao lazer, "nem promover" a formação informal da população local, tampouco pode prestar assistência social de que tanto necessitam os marginalizados. Afinal de contas, isto é dever do Estado. E embora saibamos que a escola seja uma pequena "parte" do Estado, ela não pode funcionar como reparador ou substitutos do mesmo (p. 90).



Perdriault (1989, p. 82): "A escola morre de infantilismo, da falta da palavra, da falta do desejo. A violência do sistema escolar, que tritura adultos e alunos, só pode ser freada pela violência da lei e da palavra."


(Passetti, 1995)."o próprio Estado enseja a prática de maus-tratos quando não cumpre com as responsabilidades que traça para si mesmo. Consome, proporcionalmente, a maior parte dos impostos pagos pelos cidadãos na sua própria reprodução..." (p. 51).



Divulgue acessando:
http://literaturaimparcialista.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário