Educação e Métodos de educar....(Vial, 1982, p.20). (Dewey, 1971, p.62).

"a criança nunca aparece tal como é, com as suas particularidades e a sua história própria, mas como deve ser, não só em relação a um ideal que pode atingir pessoalmente, mas sobretudo em relação à imagem que se tem, em todos os domínios, da perfeição" (Gilbert, 1976, p.41).


"com uma competência longamente adquirida, uma vida inteira consagrada a tais valores" (Snyders, 1974, p.25).

"o princípio da regulação do processo pelo saber objectivo e, complementarmente, pelo projecto do aluno" (Carvalho, 1992, p.28).


 "efectuando certas transformações na constituição original ou inata dos seus membros" (Dewey, 1960, p.267).


"a liberdade de acção é sempre, contudo, um meio para liberdade de julgamento e para se poder pôr em execução os propósitos tomados" (Dewey, 1971, p.62).


"a educação solicita, acompanha ou consagra, a longo prazo, não só a evolução social e política, como também a evolução técnica e económica" (Faure, 1981, p.21)


"[...] hoje, todos [os métodos] coexistem e, por vezes, no mesmo estabelecimento escolar" (Vial, 1982, p.20).





Com um projecto se apresenta um ideal composto de finalidades, coerente em si mesmo, o qual transcendendo os limites estritos e objectivos do presente, enquadra, aglutina e mobiliza visões do mundo, desejos e energias. Um projecto visa, portanto, o futuro e pressupõe que o homem pode intervir (o que não quer dizer que, de facto, intervenha) no curso da história dos acontecimentos - aproveitando os conhecimentos que tem da realidade passada e actual - em função de uma antecipação projectiva e modelizadora que provém de uma escolha no quadro das alternativas imaginadas como possíveisAdalberto Dias de Carvalho (1990)  (p.73).


"O problema crucial consiste em fazer com que a acção, em lugar de seguir imediatamente o desejo, seja diferida até que a observação e a avaliação tenham podido intervir" (Dewey, 1990, p.16).


"Esta exprime-se, no aprofundamento da dialéctica entre o carácter imanente e o carácter transcendente da pessoa, pela busca de uma operacionalização dinâmica de teor educativo" (Carvalho, 1992, p.31)


 "A criança é o ponto de partida, o centro, o fim. [...] Nós devemos, literalmente, partir da criança, tomá-la por guia" (pp.95-96) (1931) Dewey


"É esta revolução - exigência fundamental do movimento da Educação Nova - que Claparède compara à que Copérnico realizou na astronomia e que ele definiu de forma feliz nas linhas seguintes: 'Os métodos e os programas gravitando à volta da criança e não mais a criança rodando assim-assim à volta de um programa decidido de fora dela, tal é a revolução <<copernicana>> à qual a psicologia convida o educador'(20)" (Bloch, 1973, p.33).


"organiza o meio e esconde-se na sombra" (Snyders, 1974, p.119).



 "definição técnica de educação: é uma reconstrução ou reorganização da experiência, que esclarece e aumenta o sentido desta e também a nossa aptidão para dirigirmos o curso das experiências subsequentes"  Dewey  (1959, p.83).


Divulgue acessando:
http://literaturaimparcialista.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário