Subjetividade e educação

[...] mesmo a expressão sendo uma expressão de si, isto é, do sujeito autônomo, é preciso atentar, como vimos acima, para o poder da comunidade lingüística, pois é essa comunidade que permite ao sujeito articular o que ele pretende expressar como resultado de sua elaboração interna e pessoal (2004, p. 27)Taylor, in Araújo


Utiliza-se o termo estética, neste contexto, para abordar o fenômeno pelo qual o indivíduo cria uma forma imagética, sensorial, que veicula sensações de agrado, encanto, temor, horror, etc.. Estas imagens quando atualizadas pela presença de um outro significativo, permitem que a pessoa constitua os fundamentos ou aspectos de seu self, podendo então existir no mundo humano (1999, p. 20) Gilberto Safra


A  luta por uma autocompreensão reflexiva mais profunda e mais acurada pode ser entendida como uma tentativa de descobrir ou forjar meios mais adequados de expressão. A expressão facial contribui muito para tornar-nos presentes uns aos outros em nossos sentimentos e desejos, porém para a autocompreensão, precisamos de um vocabulário refinado e sutil (2004, p. 72) Taylor


A avaliação forte, caracterizada como modo reflexivo dos desejos, no sentido de verificar a relação destes com o valor, procura esclarecer qualitativamente o que vêm a ser os próprios desejos como expressões valorativas da identidade do sujeito humano..... é por meio dos contrastes que ocorre a avaliação forte (2004, p. 89)Araújo




Nenhum comentário:

Postar um comentário