Mídias e educação

a disponibilização consciente de um mais comunicacional de modo expressivamente complexo, e, ao mesmo tempo, atentando para as interações existentes e promovendo mais e melhores interações – seja entre usuário e tecnologias comunicacionais (hipertextuais ou não), seja nas relações (presenciais ou virtuais) entre seres humanos. (Silva, 1999:155)



Em vez de absorver ou receber passivamente o conhecimento objectivo do que está 'lá fora,' os aprendentes constróem activamente o conhecimento ao integrar a nova informação e experiências no que já tinham compreendido anteriormente, revendo e reinterpretando o antigo conhecimento em ordem a reconciliá-lo com o novo. (Kerka, 1997, p. 1)




“A simples introdução dos meios e das tecnologias na escola pode ser a forma mais enganosa de ocultar seus problemas de fundo sob a égide da modernização tecnológica. O desafio é como inserir na escola um ecossistema comunicativo que contemple ao mesmo tempo: experiências culturais heterogêneas, o entorno das novas tecnologias da informação e da comunicação, além de configurar o espaço educacional como um lugar onde o processo de aprendizagem conserve seu encanto”.Jesús Martín Barbero

Nenhum comentário:

Postar um comentário